JULHO 2022 - ANO 1 - EDIÇÃO 5

 

 

DEPs: o caminho da carne de qualidade

Quando o assunto é produção de carne, os criadores precisam atentar-se a práticas específicas que irão lhe garantir a carcaça perfeita. Além do cuidado com a sanidade, com o bem-estar dos animais e atenção com a nutrição, é necessário, na hora da seleção, buscar exemplares que conseguirão expressar, nos diferentes sistemas de produção, atributos que agregam na qualidade da carne. Para isso, é essencial que o pecuarista observe alguns índices disponibilizados pelo Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo). Cada um deles irá cooperar de alguma forma no resultado final das carcaças. E lembre-se: para simplificar sua escolha, fique de olho no percentil. Quanto menor o percentil, melhor é o animal nessa característica.

Para ajudar na compreensão da função das DEPs, separamos cinco características que devem ser levadas em consideração. Confira:

1) Área de olho de lombo (AOL)
Expressa em cm², essa característica indica o rendimento percentual de cortes comerciais na indústria frigorífica. Ela é medida por meio de ultrassom de carcaça entre a 12ª e a 13ª costela, mensurando a área total do músculo longo dorsal. O criador deve buscar animais com DEPs de AOL positivas.

2) Espessura de gordura subcutânea (EGS)
A DEP de EGS é correlacionada ao grau de acabamento da carcaça. Por isso, para garantir a qualidade dos animais entregues aos frigoríficos, deve-se buscar exemplares com DEPs positivas para essa característica. Também medido por meio da ultrassonografia de carcaça, esse atributo mensura a espessura da gordura depositada sobre o músculo entre a 12ª e a 13ª costela.

3) Espessura de gordura medida na picanha (EP8)
Também correlacionada com o grau de acabamento de carcaça, essa característica indica a deposição de gordura entre a picanha e a alcatra. Esse atributo garante ao criador que o animal com DEPs positivas irá entregar uma picanha de qualidade ao mercado. É expressa em milímetros e medida por ultrassom de carcaça.

4) Gordura intramuscular (GIM)
Essa característica garante ao criador que o animal irá resultar em carcaça com um dos atributos mais requisitados pelos consumidores: o marmoreio. A gordura entremeada na carne está relacionada à palatabilidade, à suculência e à maciez. Para assegurar bons resultados, o pecuarista deve escolher aqueles exemplares com DEPs positivas. O GIM é expresso em percentagem de gordura intramuscular e medido por ultrassom no músculo longo dorsal (contrafilé).

5) Índice bioeconômico de carcaça (IBC)
Esse índice de seleção representa o valor em reais agregado às carcaças dos filhos de um determinado touro. É calculado a partir de um modelo estatístico que relaciona as características de crescimento e de ultrassonografia de carcaça dos animais com a chance de bonificação nas tabelas dos programas de carne certificada. As ponderações percentuais que compõem o índice são 8,5% de Ganho de Peso do Nascimento à Desmama (GND), 41,5% de Ganho de Peso da Desmama ao Sobreano (GDS), 23% de AOL, 22% de EP8 e 5% de GIM.

 

   EM CAMPO   

Burger 1% na Expointer

Valorizando as DEPs e os Percentis voltados à produção de carne de qualidade, a ANC promoverá, durante a Expointer 2022, a Noite do Burger 1%. O evento ocorre no dia 29 de agosto e terá no cardápio hambúrgueres que evidenciam em seus blends o resultado final da seleção: Top 1% GIM (de Entrecot), Top 1% EP8 (de Picanha) e Top 1% EGS (de Costela). A festa, que será palco do Prêmio Difusão Genética Nacional 2022, será realizada na casa da ANC no Parque de Exposições Assis Brasil a partir das 18h.

Auditorias em dia

A ANC deu sequência, neste ano, às auditorias exigidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em propriedades espalhadas pelo país. A entidade já percorreu nove cabanhas gaúchas e catarinenses, conferindo de perto o trabalho realizado pelos pecuaristas. O objetivo é inspecionar animais e documentações de registro e do Promebo, além de uma oportunidade de troca entre a ANC e os criadores. Novas visitas estão previstas para 2022.

Da teoria à prática

Além de debate teórico, o 1º Fórum Promebo na Prática inovou ao promover uma grande avaliação nas mangueiras com gado das raças Angus, Devon, Charolês e Braford. Na ocasião, foi detalhado o processo de ultrassonografia de carcaça e feita análise de genótipo e fenótipo de maneira concomitante, permitindo que os participantes colocassem em prática o que haviam aprendido na teoria. O evento foi realizado em junho, em Pelotas (RS).

 

   RAÇAS EM FOCO   

 

   LEIA MAIS   

Não conseguiu ler o e-mail? Acesse aqui.